foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 32 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: aumento da água provoca quebra nos proveitos dos SMAT

O aumento da água em alta provocou uma quebra de 229 mil euros nos proveitos dos Serviços Municipalizados de Águas e Transportes (SMAT) de Portalegre, em 2010, quando comparado com o valor registado no ano transato de 2009.

Segundo o anuário financeiro dos municípios portugueses os SMAT de Portalegre, apresentaram, em 2010, um resultado económico positivo de cerca de 37,4 mil euros, contra os a 266, 7 mil euros do exercício correspondente ao ano anterior.

Segundo a vereadora Ana Manteiga este decréscimo nos proveitos dos SMAT é explicado com o aumento da água em alta suportado, em grande parte, pela autarquia.

Em declarações à RP a autarca afirmou que em 2010 a empresa Águas do Norte Alentejano aumentou o valor da água em 10%, sendo que os SMAT de Portalegre suportaram 7,5 % deste aumento e o restante valor do acréscimo do preço da água em alta (2,5%) foi suportado pelo consumidor final.

Em 2011 o resultado económico dos SMAT de Portalegre registou uma subida de cerca de 33,5 mil euros, em comparação com o ano anterior, segundo o esclarecimento de Ana Manteiga, devido a um “acerto” nos valores da água e transportes escolares, cifrando-se num total de 70,8 mil euros.

A vereadora acrescentou que o acréscimo nos proveitos dos SMAT se prende também com a necessidade de fazer obras, para remodelar as condutas de água no concelho de Portalegre, cuja despesa é “totalmente” suportada pelo município.

Carla Aguiã