foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 32 Anos ao Serviço da Região

A Final da Supertaça Distrital em futebol joga-se este Sábado na sua Rádio a partir das 18h

Quercus elege corte ilegal de perto de duas mil azinheiras em bom estado vegetativo, em Monforte, como um dos factos mais negativos em termos ambientais no Alto Alentejo em 2021

Pode ser uma imagem de árvore e natureza

(Por Gabriel Nunes) - O corte ilegal de 1.939 azinheiras em bom estado vegetativo, em Monforte, e o “primeiro tiro da bazuca do PRR para fora do alvo”, devido aos elevados impactes ambientais, que a construção da Barragem do Pisão, no Crato, vai ter sobre o montado e destruição da agricultura tradicional sustentável, são dois dos factos negativos de 2021 para a Quercus em termos ambientais no Alto Alentejo.

 

O dirigente da Quercus Portalegre, José Janela, apontou ainda como aspetos negativos do último ano a instalação de novas monoculturas intensivas e superintensivas de olival, sobretudo, em concelhos como Elvas, Avis, Fronteira e Campo Maior, bem como a utilização de herbicidas cancerígenos pelas autarquias, serviços florestais e na manutenção de estradas nacionais e municipais.

A associação ambientalista critica ainda más práticas nas limpezas e operações de poda realizadas nas árvores de alguns parques e jardins do Distrito de Portalegre.

Como aspetos positivos de 2021, José Janela elege à cabeça as Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental realizadas em Castelo de Vide e o “ciclo de webinares às terças”, promovido pela Comissão de Cogestão do Parque Natural da Serra de São Mamede, para divulgação dos valores naturais.

A distinção do município de Avis com a bandeira verde atribuída pela Associação Bandeira Azul da Europa e o quarto lugar do Alto Alentejo num estudo nacional sobre a qualidade ambiental, foram outros aspetos que a Quercus apontou com positivos do ano passado.

Como desejos para 2022, José Janela apontou, entre outros, a implementação de uma politica intermunicipal em colaboração com a VALNOR de incentivo positivo à separação dos resíduos, ao nível particular e empresarial, incluindo restauração, bem como melhores transportes e mais ecológicos.