foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

Portalegre: Sindicato defende aulas presenciais durante o novo confinamento mas com menos alunos por turma

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e interiores

As escolas devem manter-se abertas durante o próximo confinamento geral, mas é imperativo que o Ministério da Educação tome “medidas sérias”, a começar pela garantia do distanciamento físico nas salas de aula. O alerta é do Sindicato de Professores da zona Sul (SPZS).

 

Em declarações à Rádio Portalegre a coordenadora do sindicato, afeto à FENPROF, Ana Luísa Pinheiro, disse que há centenas de alunos, das escolas do distrito de Portalegre, em isolamento profilático por causa da covid-19.

Apesar deste registo o sindicato defende que as aulas presenciais devem manter-se, mas sublinha que a única forma de garantir condições de segurança como o distanciamento físico, passa pela redução de alunos por turma.

Ana Luísa Pinheiro diz no entanto que o eventual encerramento das escolas deve ser avaliado pelas autoridades de saúde.

Em contagem decrescente para o novo confinamento geral, que entrará em vigor na próxima quinta feira, tudo aponta para que o modelo seja semelhante ao que existiu em março e abril, mas sem fecho de escolas.

(Carla Aguiã)