foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

Covid-19:Aumento significativo do número de pessoas internadas nos hospitais de Portalegre e de Elvas

Nenhuma descrição de foto disponível.

(Por Gabriel Nunes) - O número de pessoas com Covid-19 internadas nos hospitais de Portalegre e Elvas subiu para 33 no sábado, mais cinco doentes hospitalizados face ao dia anterior.

 

Este é um dos dados em destaque no boletim epidemiológico da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), divulgado este domingo, que reporta 25 novos casos de Covid-19 no distrito de Portalegre, entre as 10:00 de sábado e a mesma hora de domingo.

De acordo com o relatório da ULSNA o número de casos ativos no distrito de Portalegre é agora de 637, mais 25 em comparação com o balanço anterior. Já o número de recuperados que é de 1.641 não sofreu alterações.

O número de óbitos associados à Covid-19 na região também se manteve inalterado, com 65 mortes desde o começo da pandemia.

Portalegre com 33 óbitos continua a ser o concelho do Alto Alentejo com mais mortes associadas ao novo coronavírus, seguindo-se Marvão (9), Nisa (6), e Crato, Elvas e Avis com 3, sendo que neste último concelho há ainda a registar a morte de uma pessoa que estava infetada, mas que terá falecido devido a outra doença.

Os concelhos de Castelo de Vide e Gavião contabilizam, cada um, duas mortes devido à Covid-19, e depois com um óbito surgem os concelhos de Sousel, Ponte Sor e Monforte.

Segundo a ULSNA, na distribuição dos casos ativos por concelhos, Elvas lidera com 154, seguindo-se Nisa com 119, Portalegre (100), Marvão (62), Castelo de Vide (32), Crato (28), Ponte de Sor (26), Gavião (21), Campo Maior (19), Avis (18), Sousel (16), Monforte e Alter do Chão (15) e Fronteira (11).

Se cruzarmos os números divulgados pela ULSNA com os difundidos por alguns municípios encontramos, nalguns casos, discrepâncias enormes, como é exemplo Elvas, onde a Câmara Municipal anunciou sábado à tarde que o concelho contabiliza 233 casos ativos de Covid-19, mais 79 do que os reportados pela Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano.

Em Sousel, Campo Maior e em Alter do Chão o número de casos ativos referenciados pelos municípios também são substancialmente mais do que os anunciados pela ULSNA.