foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

alentejo2020

Presidenciais:André Ventura diz que “Portalegre é o símbolo” daquilo pelo qual lutou e luta e de tudo contra o qual lutou e luta

A imagem pode conter: 1 pessoa, a tocar um instrumento musical e em palco

(Por Gabriel Nunes) - Onze meses depois de apresentar a sua candidatura a Belém, em Portalegre, André Ventura, regressou, quarta feira, à cidade capital de distrito, afirmando que “Portalegre é o símbolo” daquilo pelo qual lutou e luta e de tudo contra o qual lutou e luta.

 

Num comício no Centro de Artes e Espetáculos de Portalegre, André Ventura começou por acusar o Estado de “ter virado as costas ao distrito de Portalegre e de “não se importar” com os jovens da região que são obrigados a imigrar para outros países à procura de oportunidades para construírem uma vida.

O candidato presidencial do chega criticou ainda o Estado por ter “esquecido todos aqueles que nos últimos anos contribuíram para que esse mesmo Estado existisse”.

Depois de ter apontado baterias para o Estado, André Ventura disparou insultos pelos seus adversários na corrida a Belém.

Desde a “contrabandista”, Ana Gomes, ao “fantasma” Marcelo, passando pelo “operário beto de cascais”, João ferreira, à “coisa de brincar”, Marisa Matias, o líder do Chega comparou ainda o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa de ser uma espécie de “avô bêbado”