foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

A RÁDIO PORTALEGRE DESEJA A TODOS BOAS FESTAS

FELIZ NATAL

Campo Maior: dossier das Festas do Povo já foi entregue à UNESCO

A imagem pode conter: planta e ar livre

O dossier da candidatura das Festas do Povo de Campo Maior a Património Imaterial da Humanidade, já foi entregue na sede da UNESCO.

A população daquela vila alentejana à qual se deve o mérito da realização do evento, está confiante na obtenção do reconhecimento pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), bem como o presidente do município Ricardo Pinheiro.

 

Em declarações à Rádio Portalegre, o autarca diz que a entrega da candidatura é o culminar de cinco anos de trabalho, intenso e gratificante, realizado em colaboração com a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, que liderou o projeto.

Ricardo Pinheiro espera que as Festas do Povo reúnam as condições para ostentar o selo da UNESCO, para poder celebrar “este modelo de promoção cultural e turística, não só de Campo Maior mas do Alto Alentejo, à escala mundial”.

De tradição secular e realizadas pela última vez em 2015, as festas dependem da vontade da população da vila que durante meses faz, de forma artesanal, milhares de flores de papel para ornamentar as ruas do centro histórico de Campo Maior, atraindo largos milhares de visitantes.

A tradição manda que o colorido das flores de papel saia à rua de quatro em quatro anos, mas não há preparativos para 2019 e é certo que este ano não há Festas do Povo.

O presidente do município local diz que a decisão da UNESCO só deverá ser conhecida em novembro de 2020, mostrando-se convicto de que em agosto, antes de ser dado o “veredicto”, as ruas voltem a ostentar as flores de papel.

As Festas do Povo de Campo Maior, já inscritas no inventário nacional do património imaterial, aguardam agora a decisão da UNESCO.

Carla Aguiã