foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpgfoto7.png

 

Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 anos ao serviço da região

Gala do Fado Rádio Portalegre dia 26/4 às 21h30 no Cine-Teatro de Nisa - bilhetes à venda

Castelo de Vide: arqueólogos estudam modos de vida das comunidades dos sec. V e XII

Um grupo de arqueólogos e investigadores está a desenvolver um conjunto de trabalhos de investigação em Castelo de Vide, sobre os modos de vida das comunidades camponesas naquele território entre os séculos V e XII.

A operação, que arrancou este mês e se prolonga até 2017, integra o projeto de investigação plurianual em arqueologia, povoamento rural alto-medieval no território de Castelo de Vide, sendo dirigido pela investigadora Sara Prata, do Instituto de Estudos Medievais da Universidade Nova de Lisboa.

O presidente da Câmara de Castelo de Vide, António Pita, referiu à Rádio Portalegre a importância deste projeto na vila que “irá permitir qualificar a oferta turística no concelho”.

Além dos elementos da Universidade Nova de Lisboa, estão também envolvidos investigadores espanhóis das universidades de Salamanca e Cantábria.

O plano de trabalhos assenta na conjugação de quatro tarefas fundamentais: prospeção arqueológica, análise espacial com sistemas de informação geográfica, escavação arqueológica e estudo da componente arte factual.

Este projeto pretende também obter um retorno social imediato, dando a conhecer os trabalhos desenvolvidos e os resultados obtidos através de exposições, visitas, palestras, entre outras iniciativas que contribuam para o conhecimento e valorização do património arqueológico de Castelo de Vide.

A primeira fase do projeto já está no terreno. Até dia 29 deste mês está a decorrer a primeira escavação arqueológica no sítio da Tapada das Guaritas, a poucos quilómetros de Castelo de Vide.

Esta intervenção conta com a participação de diversas entidades e de alunos em formação da Universidade Nova de Lisboa, da Universidade Autónoma de Madrid e da Universidade Complutense de Madrid.

Susana Mourato