foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 32 Anos ao Serviço da Região-

Festival do Crato 2022 de 23 a 27 de Agosto - acompanhe as emissões especiais de final de tarde da Rádio Portalegre

Portalegre/Rabaça:Alegado uso da água da rede pública para a rega está a comprometer abastecimento para consumo humano

Pode ser uma imagem de relva

A utilização de água da rede pública, alegadamente para rega de culturas, está a comprometer o abastecimento para consumo humano na aldeia da Rabaça, no concelho de Portalegre.  

 

De acordo com a vereadora da Câmara de Portalegre, Laura Galão, nos últimos dias foram registados consumos de mil litros/dia por habitante, quando o normal não deveria ultrapassar os 250 litros/dia.

Laura Galão, que falava na reunião do executivo municipal, indicou que o problema estará relacionado com o uso da água da rede pública para a rega de culturas.

A também presidente do Conselho de Administração dos Serviços Municipalizados de Águas e Transportes (SMAT) de Portalegre adiantou que o problema está identificado e estão à procura de uma solução para que o abastecimento para consumo humano não seja colocado em causa.

O vereador socialista, Luís Testa, que foi quem denunciou este problema na reunião camarária, defendeu que os SMAT devem fazer uma fiscalização aos consumos de água “absolutamente extraordinários” verificados na localidade da Rabaça, para que “o problema não tenha efeitos maiores”.

O autarca disse ainda que a utilização de autotanques dos bombeiros para acudir à falta água no reservatório que abastece aquela aldeia da freguesia de São Julião, não é solução, alertando que um dia o autotanque vai faltar, por ser preciso para combate a algum fogo e o abastecimento ficará comprometido.