foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 30 Anos ao Serviço da Região

Alter do Chão e Sousel são os concelhos do Alto Alentejo com a mais elevada taxa de suicídio per capita

A imagem pode conter: texto

(Por Gabriel Nunes/Carla Aguiã) - Alter do Chão e Sousel são os concelhos do Alto Alentejo com a mais elevada taxa de suicídio per capita, mas é em Portalegre e Elvas onde mais pessoas acabam com a vida.

 

Os dados foram revelados, em Portalegre, pela médica psiquiátrica Catarina Agostinho, esta terça feira, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Catarina Agostinho indicou também que a taxa de suicídio no Alto Alentejo, nos últimos cinco anos, está acima da média nacional com 14 por 100 mil habitantes, apresentando uma taxa maior nos homens do que nas mulheres, com uma média nos homens quatro vezes maior do que no sexo feminino.

A especialista, que falava à margem de uma atividade integrada na campanha de prevenção sobre o suicídio designada de “Setembro Amarelo”, que decorre até ao dia 10 de outubro, referiu que entre as principais causas que podem levar as pessoas a acabar com a vida estão o isolamento geográfico e social, doenças e idade.

Ora, o que deve fazer quem pensa de forma recorrente no suicídio? Os especialistas aconselham essas pessoas a criar proximidades e a não se isolarem, e sobretudo a procurarem ajuda especializada.

Em Portalegre a procura do serviço de Psiquiatria do Hospital Dr. José Maria Grande é cada vez maior, e o facto de dispor apenas de dois psiquiatras residentes, limita fortemente a capacidade de resposta.

Em declarações à Rádio Portalegre, Manuel Sardinha, diretor do Serviço de Psiquiatria admitiu que “este problema não se resolve com ações de sensibilização”, mas as mesmas podem “levar a população a exigir, a quem de direito, que dote esses serviços do número de técnicos necessários”. 

Ouvida também pela Rádio Portalegre, Isabel Telo, enfermeira especialista em saúde mental e terapeuta familiar, revelou que apesar de ter aumentado o número de pessoas com ideação suicidária que pedem ajuda especializada, o papel da família é determinante.

Em Portalegre, as ações da Campanha “Setembro Amarelo”, dedicada à prevenção do suicídio, são desenvolvidas pela Associação Realmente.