foto1.pngfoto3.jpgfoto4.pngfoto6.jpg

 Rádio Portalegre A Mais Ouvida do Alentejo - 32 Anos ao Serviço da Região

Portalegre: Enfermeiros acusam ULSNA de lhes retirar rendimentos ao arrepio da lei

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

Os enfermeiros acusam a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) de descriminação relativamente à progressão de carreiras, prática que não cumpre a lei definida pelo Orçamento do Estado.

 

Para exigir que se cumpra a lei, a Direção Regional do Alentejo do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) entregou, hoje, um abaixo-assinado, à administração da ULSNA.

O dirigente sindical, Celso Silva, explica que os cerca de 500 enfermeiros da ULSNA são discriminados pelo facto de não lhes serem atribuídos os pontos para efeito de progressões, o que “literalmente lhes retira rendimento”.

Segundo Celso Silva, os enfermeiros com contrato de trabalho em funções públicas recebem pontos, mas em número inferior ao que a lei determina.

Quanto aos enfermeiros com contratos de trabalho individual, a situação é ainda pior, uma vez que não lhes são atribuídos quaisquer pontos, o que impede mudanças na posição remuneratória daqueles profissionais de saúde.

O SEP exige que se cumpra a lei do Orçamento do Estado, para esse efeito entregou, hoje, um documento assinado pela maioria dos enfermeiros da ULSNA.

Carla Aguiã